Imprimir  Adicionar ao favoritos

2009 - Comemorou-se o Centenário da Beatificação de Joana d Arc
   
 
A Donzela | Paixão | Missão | Imagens | Julgamento | Percurso | 

.
        Julgamento de condenação 
     de Joana d'Arc


O primeiro interrogatório público foi iniciado a 21 de Fevereiro de 1431, na Capela Real do Castelo de Rouen, pelo Bispo de Béarnais (Pierre Cauchon), assistido por quarenta e três assessores...

  Clique no link abaixo ou na imagem ao lado para efectuar download do documento  
(25 pag
inas / 140 kb)

TRADUÇÃO

...


 

A Reabilitação de Joana

Carlos VII só toma conhecimento da forma como Joana d’Arc foi julgada no dia em que entra vencedor na vila de Rouen, a 10 de Novembro de 1449. 

Ele pede então que se faça luz sobre o processo de condenação. É em Rouen que se encontravam todos os documentos deste processo.

Um primeiro inquérito foi feito a 4 e 5 de Março de 1450 por ordem do Rei. Os principais actores e testemunhas foram ouvidos. É então que a Igreja, responsável do processo de condenação por heresia, ordena um inquérito oficial realizado sob a ordem do inquisidor da França, Jean Bréhal e do legado do Papa Guillaume d’Estouteville. 
Este inquérito realizou-se de 2 a 22 de Maio de 1452.

O resumo do inquérito redigido pelo inquisidor de França foi então submetido ao exame de teólogos e canonistas franceses ou estrangeiros.

11 de Junho de 1455 – O Papa Calixte III autoriza a revisão do processo, que se abre após a audição da mãe de Joana, Isabelle Romée, na catedral Notre-Dame de Paris a 7 de Novembro de 1455.

A sessão solene da anulação do Processo de Condenação tem lugar em Rouen a 7 de Julho de 1456.

 

                     Place du Vieux Marché onde foi construída a igreja em memória de Santa Joana d'Arc

 
 
 
Links

 

 
 
 
 
 
 
 
Web-site processado por SULEMPRESAS.COM